Go ahead, punk. Make my day.

Resumo (2 a 8 mai)

marathon manMaratona da Morte*(Marathon Man, 1976). De John Schlesinger

Numa leitura livre, é de se entender o título desse longa, seja o original ou o da tradução brasileira. Até pouco mais da metade do filme, você não tem qualquer ideia para onde a trama irá, mas de forma intrigante – e “trincante” –, você simplesmente não consegue tirar os olhos do longa. Elementos são jogados na tela e uma coisa ou outra vai ganhando algum sentido e os personagens começam a ganhar forma. Até que chega o inevitável momento no qual alguém em cena vai explicar tudo o que aconteceu ali, contudo, de forma inteligente, o roteiro de William Goldman (baseado no próprio livro) evita o óbvio e põe ação/suspense para emoldurar a cena, que ainda reserva uma reviravolta para satisfazer os mais exigentes, maquiando muito bem o diálogo expositivo. É quando Dustin Hoffman entra de vez na história – e de certa forma, nós também. Com criadores e criaturas em estado de graça, fica fácil para o diretor John Schlesinger. Do charme perigoso de Roy Scheider à maldade contida do nazista de Laurence Olivier, passando pela total fragilidade de Hoffman dentro de um submundo que vai persegui-lo, é uma beleza assisti-los em cena. Tanto assim, que Schlesinger consegue se preocupar com muitos detalhes em cena numa direção esperta, a qual revela muito sobre os personagens com imagens, seja nas caveiras dentuças no exílio de Olivier, que contam melhor quem é aquele homem (veja e entenda) ou ao acrescentar uma testemunha ao ataque sofrido por Scheider na Europa apenas para criar maior tensão a uma cena já tensa por si. Se não fosse pelo final, que até tem contexto, mas faz do herói, muito herói que não suja as mãos, seria irretocável. Nota: 8,5

one_flew_over_the_cuckoos_nestUm Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo’s Nest, 1975). De Milos Forman

A pergunta que faço é: dá pra não gostar desse filme? Pois veja, há um ator com o melhor de si em ação, seja no sarcasmo ou no drama, na sensibilidade ou na grosseria. Há um diretor que tira água de pedra ao explorar cada centímetro do pequeno espaço que se enclausura (e também a plateia) para contar a história de um “são” em meio aos “loucos”. Milos Forman propõe movimentos de câmera largos para evitar a monotonia, mas evitando “efeito Michael Bay”, o qual gira e mexe o quadro apenas pelo efeito estético/publicitário. Forman sabe o momento certo de deixar o enquadramento quietinho. Há uma vilã das mais estranhas, que tem olhar fixo e  expressão gélida: a enfermeira Ratched, a qual esboça poucos sorrisos e pratica sadismo como se afagasse alguém. Além, claro, de coadjuvantes cativantes, os quais serão primordiais para exporem a teoria de Mac, vivido por Jack Nicholson: naquele sanatório há quase tantos loucos quanto no mundo aqui fora. A diferença é o tipo de castração que encontram no ambiente de paredes brancas. Um filme emocional, humanista e de final catártico. Um primor. Nota: 10

* Filmes assistido pela primeira vez

4 responses

  1. Parabéns pelo Blog cara. Muito bom.
    Não sabia que você escrevia. rsrs
    Saudações Cinéfilas.

    10 de Maio de 2011 às 2:30 PM

    • Pronto, agora que sabe, visite sempre! Muito obrigado pelo elogio!
      Saudações cinéfilas pra você também

      10 de Maio de 2011 às 2:46 PM

  2. Já assisti este filme, é realmente muito bom, a história e o ator Jack Nicholson se destacam, interessante, porque é um filme que você vê a capa e não dá nada pra ele.

    22 de Maio de 2011 às 1:05 PM

    • Um Estranho no Ninho tem uma sensibilidade e um tom desafiador que não precisam de radicalismo. Realmente excelente, um dos filmes da minha vida.

      22 de Maio de 2011 às 1:31 PM

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s