Go ahead, punk. Make my day.

Resumo (25 a 29 jun)

10thingsihate poster10 Coisas que Eu Odeio em Você* (10 Things I Hate About You, 1999). De Gil Junger

O trunfo desse longa é ser uma adaptação da obra “A Megera Domada”, de William Shakespeare, que consegue dialogar com os adolescentes de sua época. O roteiro de Karen McCullah Lutz e Kirsten Smith faz isso não dourando a pílula e dando aos personagens características descoladas e reais. Veja o caso da diretora Sra. Perky, vivida por Allison Janney, mais preocupada com seu livro soft porn de quinta categoria do que em elaborar conselhos aos alunos. Essa é uma característica legal, que diverte ao dar um novo adjetivo ao membro do protagonista do livro a cada nova advertência, como mandar a aluna outsider deixar de ser estranha para se enturmar um pouco. Depois vem a falta de pudor típica dos grupos juvenis em piadas sobre sexo e drogas. Para começar, você descobre, a certa altura, que uma importante personagem não é mais virgem e que ela chantageia seu “iniciador” a guardar segredo para não revelar o tamanho de seu pênis. Depois um professor confisca uma porção de maconha de um alundo para, em seguida, também tomar um pacote de salgadinhos de outro estudante. Se é que você entende a jogada quase sutil do filme. E tem, claro, o casal principal da trama, vividos por Heath Ledger e Julia Stiles com uma naturalidade incrível. E é sempre bom uma comédia romântica evitar clichês fofinhos ao colocar Julia dançando bêbada sobre uma mesa e Ledger não beijando a moça no primeiro momento realmente romântico do casal porque ela havia vomitado minutos antes. Sensato. Ainda que descolado, aqui e ali Karen e Kirsten incluem algumas linhas um pouco mais rebuscadas nas falas dos personagens, lembrando que aquele material tem origem um tanto mais nobre, a exemplo da cena no restaurante que antecede o número musical que fez boa parte da fama do longa. Aliás, ao cantar “Can’t Take My Eyes Off Of You”, Heath Ledger está no clímax de um recurso muito usado no filme: a trilha sonora comentando o momento na qual é inserida. Se tivesse conseguido evitar o clichê máximo das comédias românticas – o momento crítico entre o casal, no qual você deveria pensar que tudo vai dar errado só para depois eles selarem seu amor e a história se fechar –, 10 Coisas que Eu Odeio em Você teria sido um clássico. Do jeito que ficou, é um clássico juvenil. Nota: 8

*Filme assistido pela primeira vez

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s