Go ahead, punk. Make my day.

Resumo (30 set a 6 out)

omenpeqA Profecia (The Omen, 1976). De Richard Donner

Igual a colegas de gênero como O Iluminado e Poltergeist, aqui temos um terror cuja trilha sonora trabalha tão bem na construção do clima, que quase não se percebe sua presença nos momentos em que ela é importante. Normalmente o espectador foca sua atenção na trama, o que, grosso modo, entende-se como andamento da história (acontecimentos dela) e os diálogos que a envolve. Só que aqui a trilha de Jerry Goldsmith (que também fez  Poltergeist) se entremeia nesses elementos desde o início com o tema principal absurdamente pesado. Mas como o diretor Donner e o montador Stuart Baird não são bobos, há momentos em que os sons diegéticos fazem muito mais pela cena do qualquer música. Veja o exemplo da cena do triciclo e o silêncio quando certo personagem fica pendurado. De resto, A Profecia é inteligentemente feito por meio de elementos realistas, sem grandes arroubos de fantasia para que a história da encarnação do anticristo seja seca e pesada. Muito mais climática do que sangrenta, o que eleva determinada mortes a outros patamares, vide a chocante decapitação de uma das vítimas do mal ou um enforcamento. E mais interessante ainda é ver como uma boa realização pode fazer um garoto absolutamente angelical e sem muita expressão se tornar um pesadelo. Nota: 8,5

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s