Go ahead, punk. Make my day.

Resumo (14 a 21 abr)

Global MetalGlobal Metal* (Idem, 2008). De Sam Dunn

Três anos antes desse segundo documentário do canadense Sam Dunn, ele já havia feito um trabalho espetacular de didática e amor pelo rock pesado com Metal – Uma Jornada pelo Mundo do Heavy Metal. Aparentemente a boa aceitação do filme fez com que o headbanger antropólogo fosse além em sua proposta de estudar o rock extremo. Global Metal é a continuação que mantém a qualidade da proposta e estuda o movimento banger sob a ótica da globalização. Dunn procura e acha a identidade do metal em localidades onde pouco ou nunca se ouviu falar a respeito de seu rock pesado. Bons e originais exemplos não faltam, como a visita à China – local onde mais curti o metal oriental – ou Israel – de onde sai a bela mensagem: qual a motivação de cantar sob trevas se o que se vive na região é tão ou mais terrorífico que qualquer história mítica? Apenas vendo por esse prisma, poderia concordar que o rock extremo pudesse tratar de temas iluminados. O filme gasta a maior parte do tempo traçando a tese de como essa cultura ocidental invadiu o oriente e se transformou em forma de expressão local. Mas é possível curtir Max Cavalera e outros brazucas falando da chegada do metal ao país e ainda se emocionar quando o Iron Maiden faz seu primeiro show na Índia. Eu disse “emocionar”? Se Uma Jornada pelo Mundo do Heavy Metal foi didático, Global Metal é para iniciados – e só assim para entender essa emoção. Nota: 8,5

O Tigre e o Dragão O Tigre e o Dragão (Wo hu cang long, 2000). De Ang Lee

É de se entender o encanto do mercado norte-americano pelo épico de artes marciais de Ang Lee. Marcado no anterior por Matrix e seu kung fu, a belíssima produção de O Tigre e o Dragão não só enchia os olhos, mas empolgava em sua pancadaria absurda (mas linda, repito), com gente voando ou se estapeando em cima de bambus. Só que o filme ainda trata de dramas pessoais com delicadeza – e não se assuste quando alguma lágrima escapar ao término dos 120 minutos. Amor e liberdade são os temas principais em meio à trama de roubo da espada Destino Verde e de uma jovem pouco humilde e cheia de vontade de ser guerreira. O desenrolar da história ainda trata de costumes e respeito a tradições – da mesma forma como elas poderiam ser quebradas e de que maneira afetavam a vida na China antiga. Levou quatro Oscars, inclusive o de Filme Estrangeiro, e ainda concorreu a Melhor produção do ano. Vale quebrar preconceitos. Nota: 8,5

P2P2 – Sem Saída* (P2, 2007). De Franck Khalfoun

Tirando que a primeira hora desse terror metido a besta tenta ser algo psicológico e absolutamente nada acontece com a tensão do espectador, a fita bem que poderia ter caprichado mais na violência e engatado uma quinta marcha para que funcionasse. Não é o que acontece. Ainda que o filme estabeleça bem a situação de sua protagonista, que vai ficando realmente encurralada no estacionamento na saída do trabalho, o que se vê em seguida é quase pífio. Culpa, principalmente, do antagonista vivido por Wes Bantley. O ator que havia mostrado algum serviço em Beleza Americana, em 1999, depois parece ter se perdido na falta de expressão – em sua atuação e em seus filmes. Aqui ele não tem cara de mau e quando quer ser ambíguo fica com cara de bobo. É no momento em que ele se revela vilanesco e amarra a bonitinha Rachel Nichols à mesa, que as coisas desmoronam. Vê-lo com “naturalismo” naquela situação não consegue ser bizarro nem medonho e o tom da cena, que deveria ser assustador devido ao grau de psicopatia, se torna indiferente. Quando o sangue jorra de vez há até uma esperança de melhora, mas o que se vê em cena é um tipo de Quarto do Pânico sem tensão misturado com Sexta-Feira 13 sem trash. Nota: 4,5

*Filme assistido pela primeira vez

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s